Puxei-lhe para mim
Colei em você
Forcei minha entrada sem seu consentimento
Enfrentei barreiras brancas e venci
Consegui penetrar fundo
Passeei sentindo sua umidade quente e íntima, sua maciez
Saltei obstáculos que residem em seu interior, movimentando-me com um ímpeto quase que animal
Você se rende a mim
Percorro agora com seu consentimento
Indo de alto a baixo usando todo o seu espaço sentindo o seu interior abrir-se para o meu prazer Desejando permanecer por mais tempo lá
E sentir o seu céu
Você a sugar o meu ser, minha alma passando a ser sua através desse saboroso e malicioso BEIJO