Estou zonzo Pernas tremem
Estômago aperta
Nó na garganta
Só consigo pensar em você
Falar é impossível
A voz não sai
Os pés colados ao chão
Vejo você vir de encontro a mim, esbarrar em mim
Olhar-me
Desconcerto-me
Não sei onde por as mãos, procuro os bolsos na calça
Ruborizo
Dou meia volta
Tentarei outra vez amanhã...
Amanhã declararei minha paixão por você...