Sento-me atrapalhado
Coração apertado
Têmporas estourando
Quero chorar
Brigamos
Estou desnorteado
Como falar que fui culpado
Afinal, sou macho. Hhomem não erra, não volta atrás, não chora!
Quem disse!?
Ah, meu pai, o pai de meu pai, o pai do pai de meu pai
Bobagens...
Estou carente de você
Você que me preenche e me completa
Corro, bato a sua porta
Com flores nos braços
Coração nas mãos
A porta se abre
Peço perdão
Enlaço-a em meus braços
Isto sim é ser MÁSCULO